icthus peixe

icthus peixe

ixore peixe

ichusteama

ichusteama

A História de Icthus

Este sinal foi usado como uma forma secreta de comunicação entre os cristãos do início da Igreja dentro das catacumbas romanas. Eles entalhavam este sinal nas paredes para que se identificassem com outros cristãos. É uma palavra grega que significa "peixe" (daí o uso do desenho) e que formava um acróstico: Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador Você vê-los na parte traseira dos automóveis em todo lugar.Ocasionalmente, você vê-los usado em colares ou pulseiras. Eu mesmo vi-los como chaveiros e bonés. Mesmo os evolucionistas exibir este símbolo com o nome "Darwin" apropriadamente inscrito em cima dele. Eu mesmo vi esses símbolos misteriosos com uma pontuda, pequenas e nadadeira dorsal saliente em cima de um destes, assemelhando-se um tubarão. O "ichthus", quando exibido corretamente deve ser semelhante a qualquer uma das quatro figuras apresentadas a seguir: Exatamente o que faz o Ichthus significa? Ichthus (IKH-thoos) ou ichthys é a palavra grega que significa simplesmente "peixe". A ortografia é grego para ichthus - Iota, Chi Theta, Upsilon, e Sigma. A tradução para Inglês é IXOYE. As cinco letras gregas representam as palavras que significam "Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador". A versão grega é, "Iesous Christos, Theou Uios, Soter ". Este símbolo foi utilizado principalmente entre os cristãos da igreja primitiva anos (e segundo século 1 dC) O símbolo foi introduzido a partir de Alexandria, Egito, que, na época, era um porto muito populosas. Era o porto em que muitos bens foram trazidos do continente europeu. Devido a isso, foi utilizado pela primeira vez pelos povos do mar como um símbolo de uma divindade familiar, neste caso, Jesus Cristo. O símbolo foi usado mais tarde como um meio de identificar ou reconhecer um irmão em Cristo, sem necessidade de qualquer comunicação verbais sendo trocados. Por que isso foi necessário? Durante o reinado do imperador Nero (54 dC-68 dC), e durante todo o reinado de maldade subseqüentes imperadores do Império Romano, os cristãos eram comumente perseguidos, torturados e condenados à morte por causa de sua fé em Cristo Jesus. Imperador Nero se pessoalmente desprezava os cristãos. Ele culpou-os para o grande incêndio de 64 dC, que queimou cerca de metade de Roma. Foi durante as perseguições do Nero que ambos Pedro e Paulo são pensados para ter morrido. Espalhados por todo o império, os soldados romanos estavam estacionados em toda parte para manter a ordem e agir como polícia. Isto incluiu mantendo um olhar atento sobre os acontecimentos da vida quotidiana das pessoas. Muitas vezes, quando um soldado avistou um cristão, ele iria relatar a seus superiores que, por sua vez, ser condenada a prisão do cristão e ser levado para interrogatório. O cristão, então, ser perseguidos e torturados para que eles a retratar-se e submeter-se a muitas religiões politeístas de Roma. Na maioria dos casos a morte seria o fim final. Gregory B. Dill

Creio que só Jesus Salva

Sou um cristão fundamentalista, amo o Senhor e a Igreja,
creio na sua palavra, sou um anti-comunista. não gosto de religião, muito menos da Teologia da Libertação, da Prosperidade e dos teólogos liberais e hereges (uma redundância).

Quem sou eu

Minha foto
Inteligente,Talentoso, lutador sei muito bem o que quero.

Meu Blog Os Mariheiros de Naus.com

Seguidores

Infanticídio Indígena

CRIANÇAS INDÍGENAS ENTERRADAS VIVAS

história da Igreja

história da Igreja Cristã

Google Mapa

sábado, 25 de julho de 2009

A obra da cruz

Em cada uma das epistolas da Palavra de Deus nos é chamada a atenção para quem o Senhor Jesus Cristo é. Se um homem não conhece o Senhor Jesus ele não será capaz de conhecer a Sua igreja.

Muitos hoje estão bastante satisfeitos com a condição da igreja, mas é porque que diante do Senhor ainda eles não enxergaram, eles não tem visto Aquele que está assentado no trono, eles conhecem somente um pouco de Deus, têm pouca revelação de Deus e são mais tolerantes com as coisas presunçosas.

Os que verdadeiramente conhecem a Deus, conhecem a real condição da igreja. E conhecem os falsos profetas, os falsos irmãos, conhecem as coisas que estão para se cumprir e conhecem as coisas mediante a pessoa de Cristo que está em nós.

Nós deveríamos perceber que o conteúdo da igreja é Cristo. Olhando todas as epístolas, olhando versículo por versículo, podemos perceber que toda a Palavra fala Dele, e Ele é colocado em primeiro lugar.

Em Cl (1:18) nos diz: E Ele é a cabeça do Corpo da igreja, é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência, para que em tudo Ele tenha o primeiro lugar.

Em I Co (1: 30-31) nos diz: Mas vós sois Dele em Jesus Cristo o qual para nós foi feito por Deus Sabedoria e Justiça e Santificação e Redenção, para que como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.

Também em Cl (2:6-7) nos diz: Como pois recebeste o Senhor Jesus Cristo assim também andai nele, arraigados e sobre-edificados nele e confirmados na fé, assim como fostes ensinados abundando em ações de graça.

Nesses dias tem se falado muito sobre a vida da igreja e a expressão do Corpo de Cristo, mas temos que perceber que se não somos capazes de nos apossar da plenitude de Cristo como tudo para nossas vidas, jamais poderá haver a realidade da igreja. Não podemos ter Cristo somente em palavras ou doutrinas, nós temos que ter Cristo na realidade e na prática, Cristo realmente deve ser tudo para nós, Ele deve estar em primeiro lugar.

A maneira de suprirmos vida à igreja a maneira de suprir vida aos irmãos é com Jesus Cristo, pois a Palavra de Deus nos diz que Ele nos justificou, em Rm 5.1 nos diz: Justificados pois mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.

A Palavra de Deus também nos diz em Rm (5:11) : Ele nos reconciliou, nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio do qual recebemos a reconciliação.

A Palavra de Deus também nos diz que: Ele nos santificou. I Co (1:2) nos diz: A igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus.

Em Rm (8:30) nos diz: Ele nos glorificou..., e aos que predestinou a estes também chamou, e aos que chamou a estes também justificou, e aos que justificou a estes também glorificou.

Em Ap (1:6) nos diz que: Ele nos transformou em Reis e Sacerdotes, e nos constituiu Rei e sacerdote para o Seu Deus e Pai.

Em Ap (1:5) nos diz: Ele nos lavou de todos os nossos pecados, aquele que nos ama, e pelo Seu sangue nos libertou de todo s os nossos pecados.

Em Ef (1:3) nos diz também que: Ele nos abençoou com toda a sorte de bênçãos espirituais. Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que nos tem abençoado com toda a sorte de bênçãos espirituais.

Em Rm (8:37) nos diz que: Ele nos fez mais do que vencedores por meio daquele que nos amou.
Em Mt (11:29-30) nos diz que seus mandamentos são leves e suaves: tomai sobre vós o meu julgo e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para as vossas almas, porque o meu fardo é leve e o meu julgo é suave.

Em Jo (1:17) nos diz que nós recebemos a graça e na verdade Porque a lei foi nos dada por intermédio de Moisés, mas a graça e a verdade vieram por intermédio de Jesus Cristo.

Em 2 Co (5:18) nos diz que Ele nos deu o ministério da reconciliação: Ora, tudo provém de Deus, e nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo Jesus, e nos deu o ministério da reconciliação.

Em Ef (2:19) nos diz: Assim, já não somos mais estrangeiros, peregrinos não somos mais mas somos concidadãos dos santos e somos a família de Deus.

É assim, através da palavra que poderemos perceber o quanto Cristo Jesus fez por nós, e o quanto nós podemos suprir vida a igreja através da vida de Cristo em cada um de nós.

A Palavra de Deus também nos diz em 2 Co (11:3) Mas temo que assim como a serpente enganou Eva, com a sua astúcia, assim também seja de alguma sorte corrompido os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo Jesus.

Em 2 Co (1:12) nos diz: Porque a nossa glória é esta, o testemunho da nossa consciência de que com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal mas, na graça de Deus temos vivido no mundo e maiormente convosco.

Sim, essa palavra simplicidade de Cristo é a obediência é a obediência e Cristo é a obediência Dele, simplicidade é aquilo que não é duplo, é aquilo que é humilde, puro, que não é complicado, é aquilo que existe modéstia e que não tem mistura.

A simplicidade de Cristo é a perfeita obediência a vontade de Deus, e como nós podemos obedecer esta vontade de Deus: temos então que fazer assim como Paulo em Atos (26.19) que ele disse: Ó rei Agripa, eu não fui desobediente a visão celestial.

Mas como funciona realmente na prática essa obra de Cristo, essa obra da cruz, essa obra de justificação.

Nós temos nos capítulos de Romanos, onde são apresentados vários aspectos da nossa salvação, a nossa justificação pelo sangue, a libertação através da cruz de Cristo.

Esta obra consumada de Cristo no Calvário, deve ser consumada na vida individual do crente, a medida que ele reconhece por revelação a sua eficácia e permite em fé e obediência que a verdade se torne eficaz em sua vida.

Em síntese, ela funciona assim: Tudo o que estava no primeiro Adão foi colocado em Jesus Cristo, e Nele foi eliminado para sempre. Aos olhos de Deus, Adão foi deixado num túmulo e nós fomos incluídos nele também.

Agora iremos nos perguntar: Estamos em Adão ou estamos em Cristo? Em 1 Co (15: 47) nos diz: O primeiro homem da terra é terreno, o segundo homem, o Senhor, é do céu.

Aleluia! Nós não mais estamos em Adão, mas agora estamos em Cristo Jesus e Deus nos considera fora das exigências dos antigos tiranos e sob o governo da tirania, na cruz, Deus nos libertou, libertou a raça de Adão da escravidão e da tirania, que estão registrados em Rm (5, 6, 7 e 8).

Ele nos libertou da punição do pecado e da morte, nos libertou da tirania do pecado como escravidão, nos libertou do poder do pecado como uma lei, nos libertou da presença do pecado quando recebermos a redenção perfeita de nossos corpos.

O objetivo de Deus é que esta nova vida seja mais do que uma posição ou uma experiência, deve ser uma nova maneira de viver, um novo propósito para a nossa existência.

Em Gl (2:20) Paulo nos diz: Não mais eu mas Cristo vive em mim. Muitas e muitas vezes tentamos fazer que a verdade da identificação com Cristo e a Sua morte e ressurreição seja real em nossas vidas, contudo, apesar daquilo que sabemos das tentativas de apropriarmo-nos e da nossa entrega, ainda temos a impressão que nada disso trouxe a realidade.

Como é importante termos a realidade em nossas vidas. Enfim, ainda não recebemos a vitória, a benção que nós esperávamos. A verdade é que existe um problema, é que inconscientemente muitos cristãos, muitos de nós estamos mais preocupados com nós mesmos do que com o próprio Senhor.

Estamos mais interessados naquilo que nós desejamos, que Deus faça coisas para nós do que naquilo que nós deveríamos nos tornar para Ele. Não podemos usar Deus e a obra da cruz para os nosso próprios interesses, a cruz, a substituição não é o começo para desejos e conquistas egoístas, mas sim um fim para o nosso egoísmo.

Deus planejou a cruz para trazer o homem de forma completa para Ele. Muitas vezes continuamos centrados em nós mesmos, nós somos o centro, embora tenhamos algum conhecimento mais profundo sobre os ensinamentos de Cristo, podemos continuar ainda centrados em nós mesmos.

Só queremos receber, só queremos tudo o que Deus tem para dar, queremos possuir tudo o que temos de direito, queremos nos apropriar de toda a nossa herança em Cristo. Que Deus abra os olhos do nosso coração para que não usemos da cruz para o nosso proveito ao invés de morrer na cruz, Deus não vai tolerar essa atitude de centralização em nós mesmos.

A chave é que de Sua morte eu devo tornar-me vivo para Deus. Em Rm 6, Deus enfatiza que o ponto fundamental é vivermos para Ele.

Em Rm (6:10-13) nos diz: Pois quanto a ter morrido de uma vez morreu para o pecado, mas quanto a viver, vive para Deus. Considerai-vos como mortos para o pecado mas vivos para Deus em Cristo Jesus o nosso Senhor. Nem tampouco, apresenteis vossos membros ao pecado como instrumentos de iniquidade, mas apresentai-vos a Deus como filhos dentre os mortos os vossos membros a Deus como instrumentos de justiça.

A ênfase do Senhor é que nós venhamos a viver inteiramente para Ele.
Deus através da cruz muda o antigo centro e o objetivo da nossa vida, afim de trazer-nos para Ele e para o Seu supremo propósito.

No momento em que nos tornamos vivos para Deus, abre-se a porta para que Ele nos traga a completa vitória e libertação.

Muitos hoje não tem vitória, ainda não tem a Sua libertação, mas no momento em que nos tornarmos vivos para Deus abra-se as portas para que Ele nos traga a completa vitória.
Em Mt (6:33) nos diz: Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e as demais coisas vos serão acrescentadas.

Quando o buscamos em primeiro lugar então as demais coisas nos serão acrescentadas. O que a cruz então realizou para o nosso Deus? Que a nova vida, não seja vivida para si mesmo, não podemos continuar vivendo para nós mesmos, mas para Deus.

Em 2 Co (5:15) nos diz: E Ele morreu por todos, para que os que vivem, não vivam mais para si mas para aquele que por ele morreu e ressuscitou.

A mensagem moderna é proferida de acordo com as tendência atuais, satisfazendo desse modo o gosto o raciocínio humano, seu individualismo e o seu egocentrismo, mas a mensagem da cruz, não quer conversa com o mundo, para a carne orgulhosa de Adão ela significa o fim da jornada.

A cruz aponta para o caminho celestial, o viver para Deus. Enfim, é o mesmo processo encontrado em Rm (12:1-2) que nos diz: Rogo-vos pois irmãos, (aqui o Espírito está suplicando) pela compaixão de Deus que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus que é o vosso culto racional, e não vos conformeis com este mundo mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Para que venhamos a conhecer a Deus em Sua perfeita e agradável vontade, temos de nos consagrar, e este consagrar é viver para Deus é viver para Ele. Não podemos viver para nós mesmos e para os nossos próprios prazeres, não podemos continuar vivendo essa vida dupla.
Por isso, mesmo conhecendo verdades mais profundas, muitos não entrarão na vida abundante.
Que Deus abra os olhos do nosso coração, de que as vezes conhecemos verdades tão profundas mas que ainda não entramos na vida abundante, na vida abundante da cruz, simplesmente porque não vivemos exclusivamente para Deus.

Que realmente a vida do Senhor que ela venha brotar, que ela venha florescer. E que cada um de nós venha viver exclusivamente para o nosso Deus, sabemos que este é o propósito do Senhor. Que a cada dia possamos perceber as verdades e as maravilhas e a glória de Deus. O Senhor Jesus disse que edificaria a Sua igreja, e que ela tem um Supremo Legislador, que é Ele mesmo Cristo Jesus o Cabeça da Igreja .

Em Cl (1:18) nos diz: E Ele é a cabeça do Corpo da igreja, é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência, para que em tudo Ele tenha o primeiro lugar, para que Ele tenha exclusividade. Que Deus nos ilumine perfeitamente para que venhamos conhecer toda a Sua vontade que esta em Cristo Jesus O nosso Senhor.


Extraído do programa “PARA ONDE VAMOS COMO IGREJA EM ALEGRETE ?”
RÁDIO GAZETA 1370 Kz
Alegrete,RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

escreva seu comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Não Mesmo

Não Mesmo

?

?

? ? ?

No livro de Apocalipse as sete igrejas são representadas por meio de sete candeeiros de ouro (Ap. 1:20). Um candeeiro, por sua vez, não é um objeto com um fim em si mesmo. O propósito de um candeeiro é sustentar a luz de modo que todos possam vê-la. Da mesma forma, a Igreja não existe para si própria, ela não é um fim em si mesma, mas é um meio para que um objetivo seja alcançado. O objetivo da Igreja é sustentar o testemunho de Jesus de modo que todos possam vê-lo, de modo que todos possam ver a luz. E se a Igreja falhar em expressar, manifestar a luz do testemunho de Jesus, então ela terá falhado em sua missão. A Igreja não tem como objetivo final atrair as pessoas para si mesma, a Igreja tem como objetivo conduzir as pessoas a Cristo. Stephen Kaung, no livro “Vendo Cristo no Novo Testamento”, vol. 6, ALC Postado por IGREJA REUNIDA EM SANTO ESTÊVÃO - BA

Diversas dúvidas sobre Deus

1) Como posso saber que há um Deus? ( João 1.14, 18; 14.9-14; 20.29-31; Romanos 1.20; Isaías 43.9-10) 2) Como posso saber que a Bíblia é verdadeira? (João 5.39-40; 7.17; Atos 17.11-12). 3) Como posso compreender a Bíblia? (1 Coríntios 2.9-14; João 16.13; Lucas 11.13.) 4) Se o homem faz o melhor que pode, isto não basta para Deus? (João 3.5-6, 36; Romanos 3.19-20; Gálatas; 3.10) 5) Se um homem honestamente pensa que está no caminho certo, será condenado? (Provérbios 14.12; Romanos 3.3-4; Atos 17.30) 6) Não é possível ser Cristão sem crer que Jesus é o Filho de Deus? (1 João 5.9-13, 20; João 20.28-31; Mateus 16.13-18.) 7) Por que era necessário Cristo morrer para salvar o homem? (Romanos 8.3; Gálatas-3.10; Romanos 5.12, 19). 8) Qual é a primeira coisa a fazer para se tornar Cristão? (Mateus 11.28; João 6.29, 37; Atos 16.31). 9) Que mais? (Mateus 10.32; Romanos 10.9-10; Hebreus 13.15-16). 10) Preciso reconhecer que sou pecador antes de vir a Cristo? Como posso fazer isto? (Romanos 7.13; João 16.8-9; Atos 2.36-37) 11) Preciso me arrepender? 0 que é arrependimento? Como posso me arrepender? (Lucas 24.46-47; Atos 5.30-31; 20.21; Lucas; 15.17-18.) 12) Como posso vir a Cristo? (Isaías 55.7; 1 João 1.1-3; Romanos 10.8-17; Marcos 10.49-50.) 13) 0 que significa "Aceitar a Cristo"? (João 1. 11- 12; Romanos 6.23; João 4. 10; Efésios 2.8.) 14) Como posso ter fé? (Efésios 1.12-13; Lucas 16.29-31; João 5.39, 46-47; João 4.50) 15) Como posso saber que os meus pecados são perdoados? (Marcos 2.5; Lucas 7.48-50; Atos 13.38-39; 1 João 1.9) 16) Como posso saber que amo a Deus? (I João 4.10,19; Romanos 5.5-8; Efésios 2.4-8) 17) Por que o Senhor não se apresenta a mim e fala comigo, como falou com Paulo? ( I Timóteo 1.16; João 17.20; 20.29; 1 Pedro 1.8; João 14.16-18). 18) Como posso saber que o Espírito de Deus veio a mim? (João 16.8; 1 Coríntios 12.3; Gálatas 5.2, 23; 1 João 3.14). 19) Por que membros da Igreja erram? (Filipenses 3.18-19; 1 Timóteo 4.1-2; 11 Timóteo 3.1-5; Gálatas 5.17, 6:1.) 20) Por que há diferentes denominações? (1 Coríntios 3.1-5; 1 Coríntios 12.12-14; 1 Coríntios 11 - 19; 11 Pedro 2.1-2; Efésios 1.17-23). 21) Preciso fazer profissão de fé para ser Cristão? (Mateus 28.18-20; Atos 2.38-42, 47; Hebreus 10.25.) 22) Como posso vencer o mundo? (Colossenses 3.1-6; 1 João 5.3-4; Gálatas 1.4). 23) Por que os Cristãos sofrem tanto no mundo? (I Coríntios 11.32; Salmos 94.12-13; Hebreus 12.6-11; 1 Pedro 4.12-19.) 24) Como posso ser liberto do poder dos pecados que tenho praticado? (Romanos 13.14; Efésios 6.10-18; 1 Pedro 5.6-10). 25) Se pecar, após me tornar Cristão, Deus me perdoará? (Romanos 3.28-30; Hebreus 10.28-29; Atos 8.18-23; 1 João 13-10). 26) 0 que é pecado contra o Espírito Santo? (Marcos 3.28-30; Hebreus 10.28-29; Atos 8.18-23.) 27) Qual é a relação entre o Cristão e este mundo? (I João 2.15-17; João 17.14-19; 1 Pedro 4.2-5). 28) Tenho que perdoar os meus inimigos, ao me tornar cristão? (Mateus 5.23-24; 6.12-15; Efésios 4.31-32). 29) Como posso saber que sou escolhido por Deus? (João 3.16; 6.37; 10.9; Apocalipse 22.17). 30) Tenho de fazer restituição? (Marcos 12.31; Romanos 12.17; Lucas 19.8). 31) Não devo esperar até que compreenda melhor a Bíblia, antes de me tornar Cristão? (Atos 8.12, 35-37; 16.30-33; 1 Coríntios 2.1-5). 32) Não devo ser pessoa melhor antes de me tornar Cristão? (Mateus 9.12-13; 17.15-18; Romanos 7.23-25.) 33) Quando eu oro, a oração não parece real para mim. Como posso resolver isso? (Lucas 11.14; João 1.18; 17.6, 25-26.) 34) Você tem certeza que tão grande pecador como eu pode ser salvo? (Isaías 55.6-9; 43.24-26; 1 Timóteo 1.15-16.) 35) Deveria começar confessando que quero ser Cristão, enquanto não sinto Deus falando comigo? (Mateus 12.10-13; Ezequiel 36.26-27; Efésios 2.4-6). 36) Qual é o maior pecado? (1 João 5.10; João 5.38; Números 23.19.) 37) Se eu me tornar Cristão, o que devo procurar mais ardentemente? (João 14.16-18; João 20.22; Atos 1.8; Efésios 5.17-21.) 38) Como posso ter certeza de que vencerei? (Isaías 41.10; 1 Coríntios 10.13; II Coríntios 9.8; 12.9; João 10.27-29). 39) Qual vai ser a minha maior dificuldade na vida Cristã? (Filipenses 2.3-5; Romanos 12.3, 16; João 13.12-17). 40) Não sinto muito desejo de me tornar Cristão agora. Não posso esperar até alguma outra oportunidade? (Coríntios 6.2; Hebreus 3.7-8; 4.7; Tiago 4.13-17.)

O Evangelho de Deus

Rede Record apoia o Aborto

http://www.youtube.com/watch?v=pSWMLtTzbnA É vergonhoso para qualquer cristão ver uma emissora de tv, controlada por evangélicos, fazer defesa de ato tão cruel e vil. Percebe-se que, de fato, a deficiência teológica influencia a ética e a moral. Se os líderes desta emissora/igreja atentassem para o que diz a Palavra perceberiam os graves erros que cometem e incitam outros a cometer. Alisto-os abaixo: 1. Em primeiro lugar, o corpo que usamos não é nosso, como afirma a atriz do vídeo. Paulo, escrevendo aos Corintios, disse: "Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?" (1Co 6.19) e, na seqüência, "Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo." (1Co 6.20). Somos apenas mordomos. Vamos prestar contas do que fizemos com o corpo. 2. A imagem de Deus está impressa em cada ser humano, por isso, ninguém tem o direito de tirar a própria vida ou a de outrem. A Bíblia diz: "Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem." (Gn 9.6). A razão da proibição do homicídio e, por implicação, do suicídio, está no fato de que 'Deus fez o homem segundo a sua imagem', isto é, ao assassinar alguém, ou a si próprio, estamos eliminando algo que não é nosso, mas de Deus. 3. Uma mulher pode até reclamar o direito de retirar um rim, ou um apêndice, mas não tem o direito de assassinar uma vida que está em formação dentro de si. A mulher pode dizer, equivocadamente, que tem direito sobre o seu corpo, mas o feto é outro corpo, é outra vida. O art. 2º do Código Civil Brasileiro reconhece que a vida começa na concepção: "Art. 2º A personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida; mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro." Portanto, o aborto é, além de crime, um pecado gravíssimo aos olhos de Deus. Ninguém tem o direito de assassinar violentamente um ser que não tem qualquer condição de defesa. Deus punirá severamente os que praticam esta classe de assassinato. Quanto à emissora/igreja, não é de hoje a posição abortista de seu líder Edir Macedo. Em outubro de 2007 nós reproduzimos um artigo de Solano Portela sobre o assunto. Para lê-lo, clique aqui. Termino com as palavras de Isaías, em uma época em que o povo estava andando bem longe dos caminhos de Deus: "Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo! Ai dos que são sábios a seus próprios olhos e prudentes em seu próprio conceito!" (Is 5.20,21). Falando em luz e trevas, a cor predominante do vídeo, um laranja que lembra fogo e a pouca iluminação, levou minha mente a, automaticamente, pensar no local para onde vão os assassinos. Postado por Rev. Ageu Magalhães

Deus não existe

Um homem caiu em um buraco

http://www.youtube.com/watch?v=RY-g-sH7q2g

Evangelizar

Exploração Não

Exploração Não

Você reclama de sua vida!

http://www.youtube.com/watch?v=v7S06iN5P34

Livro - A Cruz e o Punhal

A Cruz e o Punhal

Loading...

Charles Haddon Spurgeon - Sermoes Devocionais

Sinopse

Muita ação e suspense em um filme clássico que continua tocando os corações. A Cruz e o Punhal é a história verídica de David Wilkerson entrando no mundo desesperado de Nick Cruz e das gangues de Nova York. Os Mau Mau e os Bishops são gangues que lutam com correntes, facas e pistolas para proteger seu território de vício e violência. Será que essas gangues que controlam a cidade ouvirão este pregador de fora que invade seus territórios e suas vidas para falar do amor e da paz de Deus?

Bozo

http://www.youtube.com/watch?v=yP6B-MZrMSo

Compromisso Precioso e muito mais...

O compromisso de uma fé desafiada pelo impossível e testada pelo irresistível, afeta toda a família. A história comovente do amor entre John e Ellen Brighton. Unidos eles enfrentam uma terrível e impiedosa doença, o Mal de Alzheimer, que, ou confirmará seu amor, ou destruirá seu casamento e sua família. Problemas na carreira profissional, nos relacionamentos familiares, uma confusão que só o poder de um amor real pode superar. Phil Brighton, o irmão e sócio de John, vive livre demais para entender porque John ainda mantém sua fé e seu casamento diante de circunstâncias tão terríveis. Mas a luta de seu irmão faz com que ele encontre uma nova esperança. http://www.youtube.com/watch?v=M9tNVXkOCxY

Evangelizacao Pessoal

http://www.evangelizacaopessoal.com

Icthusfilmens

http://www.youtube.com/watch?v=aiIpWtVQRGI http://www.youtube.com/watch?v=o3fqwpCUo30